O ANTIGO PAÇO EPISCOPAL DE ELVAS: AS ARTES DECORATIVAS E O SEU PERCURSO NO CONTEXTO DA I REPÚBLICA

  • Nuno Cruz Grancho Doutorando (ARTIS - Instituto de História da Arte)
Palavras-chave: Elvas, I República, Artes Decorativas, Paço Episcopal

Resumo

A criação do novo bispado de Elvas no século XVI, exigia a construção de um Paço Episcopal que servisse de residência a todos os bispos que futuramente governassem a diocese. A sua construção, ampliação, e os muitos enriquecimentos empreendidos por alguns desses eclesiásticos, idealizados e concretizados de acordo com o gosto vigente, permitiu atribuir às suas casas uma atmosfera compatível com o estatuto inerente ao desempenho do seu cargo. A extinção da diocese em 1881 e a sua execução no ano seguinte, ditariam novas funcionalidades a este edifício, encontrando-se na Lei da Separação o momento histórico em que uma significativa parte da sua componente artística - pintura, mobiliário, ourivesaria, faiança, paramentaria, azulejaria, livraria, etc - se dispersa por inúmeras instituições culturais.

Publicado
2015-12-12
Como Citar
Grancho, Nuno. 2015. O ANTIGO PAÇO EPISCOPAL DE ELVAS: AS ARTES DECORATIVAS E O SEU PERCURSO NO CONTEXTO DA I REPÚBLICA. ARTis ON, n. 1 (Dezembro), 142-60. http://artison.letras.ulisboa.pt/index.php/ao/article/view/21.
Secção
ARTIGOS