A PINTURA SEISCENTISTA ENEIAS TRANSPORTANDO ANQUISES NA FUGA DE TRÓIA DA BNP POR DIOGO PEREIRA

  • Vítor Serrão ARTIS – Instituto de História da Arte, Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa
Palavras-chave: Tróia, Diogo Pereira, Pintura de Género, Eneias, Restauração Portuguesa

Resumo

A pintura O Incêndio de Tróia, com a figura de Eneias salvando o seu pai Anquises e fugindo da batalha, executada
pelo pintor Diogo Pereira, é uma das mais interessantes peças artísticas da colecção de arte da Biblioteca Nacional
de Portugal. É devida a um pintor português que trabalhou desde cerca de 1630 a 1658, data do seu falecimento,
e se especializou em cenas de catástrofes, incêndios e tragédias, incluindo muitas representações congéneres com o
tema de Tróia abrasada.  Esse tema era muito popular nos círculos da Restauração portuguesa porque simbolizava
o heroísmo e a abnegação de D. João IV, restaurador da independência nacional e considerado uma espécie
de novo Eneias.

Publicado
2016-10-02
Como Citar
Serrão, Vítor. 2016. A PINTURA SEISCENTISTA ENEIAS TRANSPORTANDO ANQUISES NA FUGA DE TRÓIA DA BNP POR DIOGO PEREIRA. ARTis ON, n. 3 (Outubro), 56-62. http://artison.letras.ulisboa.pt/index.php/ao/article/view/60.
Secção
CAP. I - A EXTINÇÃO DAS ORDENS RELIGIOSAS E A DESAMORTIZAÇÃO DOS SEUS BENS