DE HOSPITAL DA MISERICÓRDIA A MUSEU DE ARTE SACRA DA ILHA DE MOÇAMBIQUE (SÉC.XVI-1969)

  • Vera Mariz ARTIS – Instituto de História da Arte, Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa
Palavras-chave: Ilha de Moçambique, Museu de Arte Sacra, Santa Casa da Misericórdia, Comissão dos Monumentos e Relíquias Históricas de Moçambique, Fundação Calouste Gulbenkian

Resumo

Como testemunhos eloquentes dos primeiros tempos da ocupação portuguesa na primeira capital da colónia,
a igreja da Misericórdia e o respectivo hospital da Ilha de Moçambique, sobreviveram, ao longo dos séculos,
a várias tormentas, caso da extinção das Ordens Religiosas ou da separação do Estado e das Igrejas. Ainda
assim, ao longo de uma vida marcada por momentos de prestígio e outros de decadência, o núcleo da Santa
Casa da Misericórdia da ilha de Moçambique reuniu um tesouro considerável que, durante o Estado Novo,
originou o Museu de Arte Sacra.

Publicado
2016-10-02
Como Citar
Mariz, Vera. 2016. «DE HOSPITAL DA MISERICÓRDIA A MUSEU DE ARTE SACRA DA ILHA DE MOÇAMBIQUE (SÉC.XVI-1969»). ARTis ON, n. 3 (Outubro), 151-59. http://artison.letras.ulisboa.pt/index.php/ao/article/view/71.
Secção
CAP. II - PRIMÓRDIOS DA MUSEOLOGIA EM PORTUGAL