O CARMO: DE IGREJA A MUSEU 150 ANOS EM TORNO DA SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO (CARMELITA) PORTUGUÊS

  • Célia Nunes Pereira CIEBA (CIEBARTE/FBAUL) / Lisboa
Palavras-chave: Carmo, Salvaguarda, Património, Ordem Terceira do Carmo, Associação dos Arqueólogos Portugueses

Resumo

A igreja do Carmo de Lisboa (1389) tornou-se num dos monumentos mais representativos do património
carmelita português, devido às suas largas riquezas artísticas. Em períodos conturbados (terramoto de 1775
e extinção das ordens religiosas, em 1834) a comunidade carmelita desempenha um papel fundamental na
preservação do espólio sobrevivente, continuado pela Associação dos Arqueólogos Portugueses, fundada em
1863 nas ruínas da antiga igreja.

Publicado
2016-10-02
Como Citar
Pereira, Célia. 2016. O CARMO: DE IGREJA A MUSEU 150 ANOS EM TORNO DA SALVAGUARDA DO PATRIMÓNIO (CARMELITA) PORTUGUÊS. ARTis ON, n. 3 (Outubro), 218-22. http://artison.letras.ulisboa.pt/index.php/ao/article/view/77.
Secção
CAP. II - PRIMÓRDIOS DA MUSEOLOGIA EM PORTUGAL