O PATRIMÓNIO HISTÓRICO-ARTÍSTICO DAS ORDENS RELIGIOSAS NO DEBATE SOBRE A REFORMA DOS REGULARES ENTRE 1789 E 1830

  • Madalena Costa Lima ARTIS – Instituto de História da Arte, Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa
Palavras-chave: Ordens Religiosas, Património Histórico-Artístico, Junta do Exame do Estado Atual e Melhoramento Temporal das Ordens Regulares, Comissão Eclesiástica, Extinção, História da Arte

Resumo

Os trabalhos para um nunca executado e polémico plano de reforma das ordens regulares estiveram na origem
de múltiplas avaliações ao património eclesial do reino, previamente à implementação plena do Liberalismo em
Portugal. As diligências foram oficializadas em 1789 e prosseguiram intermitentemente até 1830, centrando-se
na supressão de um largo número de casas regulares. Iremos analisar as observações feitas, no âmbito deste
processo, ao património histórico e artístico das ordens. Destacaremos o modo como ele antecipou e em certa
medida contribuiu para os sucessos decorrentes da extinção definitiva dos regulares durante os primeiros anos
do Portugal Liberal.

Publicado
2016-10-02
Como Citar
Lima, Madalena. 2016. O PATRIMÓNIO HISTÓRICO-ARTÍSTICO DAS ORDENS RELIGIOSAS NO DEBATE SOBRE A REFORMA DOS REGULARES ENTRE 1789 E 1830. ARTis ON, n. 3 (Outubro), 8-14. http://artison.letras.ulisboa.pt/index.php/ao/article/view/88.
Secção
CAP. I - A EXTINÇÃO DAS ORDENS RELIGIOSAS E A DESAMORTIZAÇÃO DOS SEUS BENS