O CONJUNTO PICTÓRICO ORIUNDO DA CAPELA-MOR DA IGREJA DO CONVENTO DAS TRINAS DO MOCAMBO: SUBSÍDIOS PARA O SEU ESTUDO

  • Maria Teresa Desterro Instituto Politécnico de Tomar / CIEBA-FBAUL / ARTIS – Instituto de História da Arte, Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa
Palavras-chave: Pintura, Barroco, Convento, Restauro

Resumo

O presente estudo tem como objectivo essencial lançar um novo olhar sobre as quase ignotas pinturas que actualmente
decoram os altares laterais da igreja de S. Francisco de Tomar, oriundas da capela-mor da igreja do extinto Convento
de Nossa Senhora da Soledade das Trinas do Mocambo, de Lisboa. Dedicadas a temas marianos, a nossa proposta
de datação situa a sua feitura no segundo quartel do século XVIII (c.1730-40) e cremo-las tributáveis a um dos
sequazes do fa presto Bento Coelho da Silveira. A análise pictórica das mesmas revela, contudo, um pintor mais
evoluído compositivamente, já liberto do penumbrismo seiscentista e aberto às novas influências ítalo-francesas,
nomeadamente de Simon Vouet, Chaperon e Maratti.

Publicado
2016-10-02
Como Citar
Desterro, Maria. 2016. O CONJUNTO PICTÓRICO ORIUNDO DA CAPELA-MOR DA IGREJA DO CONVENTO DAS TRINAS DO MOCAMBO: SUBSÍDIOS PARA O SEU ESTUDO. ARTis ON, n. 3 (Outubro), 71-80. http://artison.letras.ulisboa.pt/index.php/ao/article/view/90.
Secção
CAP. I - A EXTINÇÃO DAS ORDENS RELIGIOSAS E A DESAMORTIZAÇÃO DOS SEUS BENS